Logo

Publicidade e Humor: são compatíveis?

Na publicidade, o humor é uma alternativa positiva e menos dramática sobre a realidade que traz vantagens na comunicação para as marcas. Quais são as vantagens da sua utilização na comunicação?

Publicidade e Humor

Em primeiro lugar, o humor gera emoções, e em segundo, as emoções captam atenções, tornando esta forma de comunicar aliciante e persuasiva. Somando a isso o facto de partir de um estímulo positivo (que deixa o consumidor bem-disposto), a utilização de humor na publicidade provoca uma alteração comportamental positiva, sendo uma importante ferramenta na conversão de público em clientes.

É também importante não esquecer que o humor tem uma forte componente criativa que vai para além da venda directa. Existe a preocupação de estudar qual é a mensagem que vai divertir mais o consumidor. E por causa dessa preocupação, surge também o exercício de adaptação aos diversos meios de comunicação. Por exemplo:

Publicidade da MEO com os Gato Fedorento

Hoje em dia o mercado das telecomunicações é um dos mais competitivos. Ainda para mais, um anúncio televisivo já não tem o impacto que tinha há uma década atrás. A utilização do humor e de personalidades muito acarinhadas pelo público são duas maneiras inteligentes de destacar este anúncio de todos os outros. Assim, estão reunidas todas as condições para criar uma campanha publicitária memorável.

Super Bock

Apesar da forte presença nas redes sociais, a Super Bock aposta muito na publicidade de rua (outdoors e mupis). A marca utiliza a estratégia do contágio: onde quer que estejamos, quando damos por nós já estamos a ler mais um dos copies divertidos da Super Bock. O objetivo é mesmo associar a marca à diversão, de maneira a criar no consumidor a ideia de que é mais divertido consumir Super Bock do que qualquer outra cerveja, e assim criar fidelização.

TAP

O meio digital é a nova grande aposta da publicidade da companhia aérea portuguesa. Muitas marcas procuram assegurar uma presença forte online. Uma das maneiras de o fazer é através do humor. A TAP, por exemplo, aposta numa pareceria com a youtuber Bumba na Fofinha, que comunica a marca para os seus seguidores através do humor, relacionando as dificuldades de uma viagem com o conforto de viajar com a TAP. O público identifica-se com a personalidade que está a comunicar mas também com a forma de comunicação leve e bem-disposta, que assenta numa linha ténue entre a publicidade e o entretenimento.

No fundo, o humor é uma boa ferramenta de comunicação que permite às marcas aliciar o público de forma criativa. Apesar de nem sempre ter uma mensagem de sensibilização ou educativa, é inteligente, competente e eleva a publicidade a novos níveis de entretenimento.

Se o humor ainda não o convence, não se preocupe: fale connosco e nós vamos conseguir ajudá-lo!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO