Logo

Motion Graphics: a sua história em movimento

COMO FAZER UM MOTION GRAPHICS?

O que são Motion Graphics? Resumidamente, são gráficos animados que contam uma história. Estas histórias gráficas em movimento podem ser contadas através de texto cinético, através de imagens animadas, ou ambas. Podem ser 2D ou 3D. Há muitas opções, e é por isso que nós as adoramos. Conheça neste artigo como fazer um Motion Graphics.

Se ainda não está familiarizado com o que são Motion Graphics, veja em baixo um dos nossos:


Neste momento, os vídeos em marketing digital estão em alta e os Motion Graphics são um dos formatos mais populares. São ferramentas fantásticas de narração, mas não são todas iguais. Um gráfico de movimento realmente atraente e eficaz inclui muitos elementos importantes.

Se quer fazer um vídeo impactante, precisa cumprir todos os passos de um duro caminho. Para ficar com uma melhor ideia de como pode fazer o seu, dividimos esse caminho em quatro etapas da produção gráfica de movimento e fornecemos algumas dicas para o ajudar. Aqui vai.

 

Passo 1 “ Como fazer um Motion Graphics ”: Escreva um guião sólido

Este é o primeiro e mais importante passo para ficar a saber como fazer um Motion Graphics. Os Motion Graphics são curtos (30s a 1m30 normalmente). Isso significa que tem muito pouco tempo para transmitir toda a informação pretendida. Embora se possa sentir tentado a comunicar o máximo possível, a simplicidade e a clareza são fundamentais. Comece por fazer estas perguntas para ajudar a elaborar sua história:

Quem são as pessoas que vão ver o meu vídeo?

O que eu quero que elas aprendam?

Como eu quero fazê-los sentir?

Lembre-se sempre: o movimento oferece múltiplas maneiras de contar sua história e não precisa dizer o mesmo com cada uma.

Ao contrário da infografia estática, onde confia em imagens e textos para contar a sua história, os Motion Graphics oferecem movimentos, som e outras ferramentas. À medida que desenvolve guião, considere quais as partes da sua história podem ser melhor comunicadas através do seguinte:

1) Texto cinético (ou na tela): em situações como feiras, onde o som não é uma opção, use esta ferramenta de narração para comunicar o foco da sua mensagem.

2) Voiceover: no marketing, falamos muito sobre encontrar a voz da marca. O Voiceover é uma oportunidade para fazer literalmente isso. O VO acompanha / trabalha em conjunto com a animação na tela. Mas tenha cuidado com o excesso de “scripting”. Por exemplo, fazer com que o locutor leia números de vendas do ano passado é um desperdício quando essa mesma informação pode ser mostrada rápida e eficientemente na tela com alguma visualização de dados animada.

3) Ambos: como mencionado anteriormente, a reprodução de voz e a visualização combinadas funcionam bem para visualizações de dados, vídeos explicativos, ou outros aspetos.

4) Visuals-only: Embora não seja muito comum, ainda pode criar um gráfico convincente sem texto.

Precisa de mais ajuda para escrever um guião? Leia este artigo – Copywriting para Marketing Digital

 

Passo 2 “ Como fazer um Motion Graphics ”: Crie um Story Board

A fase do storyboard reúne já o guião feito no Pass 1, bem como os visuais, e ajuda-nos a a ver o vídeo final tomar forma.

Para fazer um storyboard comece com um brainstorming com as pessoas que vão tratar do seu design e produção. Esta abordagem funciona bem, pois junta numa sala os conhecimentos do copywriter, produtor e designer.

Durante esta fase, por norma desenham-se bonecos num quadro branco revê-se o script final antes de começar. De seguida, começamos a esboçar ideias para dar vida ao guião.

 

Passo 3 “Como fazer um Motion Graphics”: leve o storyboards ao design gráfico

Como qualquer projeto visual que seja criado, o estilo e a cor comunicam-se tanto quanto a própria história. Mesmo quando se tem que trabalhar com as diretrizes da marca, escolhas simples podem influenciar significativamente o resultado final e o impacto na audiência.

Tendo já uma ideia do storyboard produzida em esboços, começamos a traduzi-las em projetos reais. Tudo nesta fase já vai ser usado nas etapas de animação final, pelo que investimos bastante tempo para obter os detalhes corretos. Nota: ajuda muito se a pessoa que fez as bonecadas para os storyboards também estiver ativa durante o processo de design.

Durante esta etapa, normalmente escrevemos as notas visuais, que são revistas pela nossa equipa e parceiros. antes de serem usadas pela equipa de produção do vídeo e edição final.

 

Passo 4 “ Como fazer um Motion Graphics ”: Animar o design gráfico

A fase de animação é quando juntamos tudo. Neste processo temos de garantir que cada etapa se baseie na próxima para que, no momento em que começamos a animar, todos tenham uma boa ideia do que está por vir. As animações e outros elementos introduzidos nesta fase são tão importantes quanto o guião.

Dito isto, é importante garantir que tudo nesta fase seja sólido. Algumas coisas a garantir:

Estilo de animação: não se trata apenas das transições habituais dos filmes. Como fazemos a transição de um plano para o outro, influencia muito a coesão da história. Desligar uma cena comunica o seu término, enquanto a mudança do ponto A para o ponto B mantém a história em movimento. Lembre-se: não queremos confundir ou aborrecer o público.

Timing: A aceleração pode ajudar ou quebrar o Motion Graphic. Muito depressa e pessoas não vão perceber o que queremos dizer. Muito lento perderemos a atenção da audiência. Um “Pace” correto mantém as pessoas interessadas. Considere todas as variações estratégicas para adicionar emoção ao vídeo.

Música: como com todos os outros elementos, a música é outra camada importante para ajudar a manter a atenção. Pode definir o clima, preencher lacunas e influenciar o tom da história.

Efeitos sonoros: não é obrigatório, dependendo do tipo de vídeo que estamos a fazer. Alguns produtores acreditam que se devem deixar os outros elementos falar por si mesmos. Outros consideram uma obrigatoriedade. A chave é usar apenas o que agrega valor ao seu projeto e não distrai da história que estamos a querer comunicar. (Isto vale para tudo o que falámos neste artigo)

 

Se fizer essas coisas bem, o resultado final ficará algo deste género:

Conseguimos ajuda-lo? Ou ainda precisa de apoio para criar um vídeo com Motion Graphics? Entre em contacto connosco para o ajudarmos a criar o seu!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO