Logo
Constança Mello
Constança Mello

Equipa BYD

Constança Mello

Graphic Designer

Desde nova que a Constança queria ser astronauta mas como é minúscula não passou nos testes das agências espaciais de verdade. Foi então alocada numa que passa a vida a despenhar-se em voos picados: bem-vinda à BYD. É triste que nunca tenha saído efectivamente da Terra mas se vos trouxer algum consolo fiquem sabendo que passa os dias num escritório cheio de cabeças-na-lua.

Quando lhe perguntámos sobre namorados na infância respondeu descomprometidamente que ia tendo uns – mas só porque queria muito casar – e que o amor verdadeiro só conheceu há uns anos. Diz também que, nova e pequena, tinha medo de tubarões e de nada mais. Já hoje em dia, crescida mas igualmente pequena, reconhece que os perigos são outros e quando está no escritório vive apavorada que o Volo espreite por debaixo da mesa. “Temos um ucraniano à espreita de cuecas no escritório…” – Admite. (SOS – Alguém que nos ajude.)

A Constança adora cozinhar e as suas refeições são sempre um espectáculo. Pena que não as ofereça a ninguém. O seu noivo que o diga: alimenta-se frequentemente a Estrelitas enquanto observa a sua amada banquetear-se com um pequeno-almoço intercontinental. Parece chato mas eles adoram: “Somos um casal de fetiches e o primeiro começa na cozinha.”

O amor é lindo, não?

Actualmente assume uma postura muito Zen perante a vida. Alimenta-se bem, faz exercício e tem cuidado com o seu corpo. Bebe muito chá (e vai muito à casa de banho), nunca perde as estribeiras e está sempre muito tranquila. Começou há pouco no Yoga mas está confiante e daqui a pouco começa a levitar.

Designer titular da BYD, tirou o curso de Design na Faculdade de Arquitectura de Lisboa. É craque das montagens e mestre dos logótipos – os nossos clientes adoram-na – mas tem um grande defeito: edita sempre demasiado bem (ou demasiado demoradamente) as suas selfies no Photoshop. É que a Const é matreira no Instagram: publica regularmente fotografias de sítios onde não está e de coisas que não está a fazer.

Pela BYD está bem agarrada: nós gostamos de a ter e ela gosta de cá estar. (In)felizmente vai-se casar (de vez) e mal soubemos que a íamos ter que dividir, começámos logo a espumar…

Custódias à parte, a verdade é que estamos a crescer e no início do ano definimos novos objectivos. Já não ligamos às finanças nem à ética ou brio: a nossa prioridade de agora é sermos tão felizes como a Constança é.